Buscar

Menopausa e a Lua Roxa - Sintomas ou Preparação


A primeira coisa que precisamos compreender com relação a Menopausa é que ela faz parte do ciclo natural das mulheres. É necessário revisitar e criar um novo olhar sobre o que entendemos que seja esse processo. Existem muitos tabus com relação a esse período, que assim como os demais, faz parte da natureza do feminino e que assim deve ser encarado.


A mulher é cíclica por natureza, conhecer, respeitar e honrar seus ciclos é parte fundamental para a autoaceitação e autoconhecimento de si mesma. Sem a observação e entendimento sobre sua ciclicidade a mulher se perde na linearidade masculina e patriarcal, rejeitando a sua natureza, o resultado é depressão, angústia e sentimentos de inadequação uma vez que está fora de seus ritmos naturais passa a brigar consigo mesma e suas necessidades internas que variam de acordo com o período interno ou lunar.


A Menopausa, ou Lua Roxa, como é colocada por algumas autoras e estudiosas a respeito da ciclicidade feminina, é uma fase de mudança internas, físicas e psíquicas. Os “sintomas” devem ser encarados como uma “preparação” e um aviso de nosso corpo de que estamos mudando, e não um alerta de doença. Pois sempre que falamos em sintomas, necessariamente a nossa mente liga esse fato a alguma anomalia, alguma doença e definitivamente não é esse o caso. Não estamos doentes quando menstruamos, engravidamos ou entramos na menopausa, pois tudo isso compõe a natureza do ser mulher.


Existe uma necessidade que é constante e que se aplica a todas as fases do feminino que é a auto observação, entender as mensagens que nosso corpo nos emite o tempo todo e aceitar que existe uma inteligência que é física indicativa de nossa qualidade de saúde e de mudanças.


A pré-menopausa é uma preparação, uma espécie de gestação para um novo parto, para uma nova fase, onde estamos mais ligadas aos ciclos lunares externos e deixamos de ser regidas por nossa lua interna. Todo o conhecimento acumulado pela passagem por esse grande ciclo que vai da menarca aos primeiros sinais da menopausa, devem e podem ser colocados a serviço de nossa comunidade. Esta é uma fase em que oferecemos nossa sabedoria aos outros e despertamos para a feiticeira e bruxa que existe dentro de nós. A ciclicidade desse período já não tem mais a ver com os movimentos uterinos, mas com as fases da lua externa.


A substituição hormonal nem sempre é necessária, diria até que é totalmente desnecessária, mas cada mulher sabe melhor de si mesma e de seu ciclos, porém é interessante observar se existe ou não a necessidade de nutrir seu corpo com hormônios que ele deixou de produzir espontaneamente, por entender que já não são necessários. É como oferecer comida para alguém que já está saciado, ou que não precisa mais daquele alimento. Muito da cultura de reposição hormonal está relacionada a não aceitação da menopausa, de tentar mascarar os “sintomas” e desta forma continuar lutando contra sua natureza, pois existe uma percepção cultural muito negativa com relação a menopausa, ligada ao envelhecimento, a inutilidade sexual e a falta de libido. Essa preparação de nosso corpo é sentida como indesejada a tratamos como uma doença, e não como algo natural, pois toda mulher irá passar por esse período.


Entendendo essa fase como natural, nos abrimos a sabedoria e a intuição que se tornam muito mais aguçadas e que podem ser acessadas de forma mais fácil e livre.


Mulheres que passaram por uma histerectomia, entraram de forma muito abrupta na menopausa e precisam criar uma ponte entre seus ciclo fértil e a menopausa, essa ponte, assim como o acesso ao estoque de sabedoria que acumulamos dos ciclos anteriores podem ser criadas e acessadas a partir da auto observação, da participação em grupo de mulheres, da yoga e da meditação.


Lembrando que apesar da mulher estar conectada às fases lunares e vivenciar os quatro arquétipos - donzela, mãe, feiticeira e bruxa anciã - a pré-menopausa está muito mais ligada, ou possui como arquétipo dominante a Feiticeira e as mulheres em idade mais avançada dentro dessa fase estão mais ligadas ao arquétipo de Bruxa Anciã. Então dependendo do momento e estágio em que se encontre seu ciclo, um ou outro arquétipo será mais forte que outro. Para saber mais sobre eles sugiro a leitura dos arquétipos correspondente disponibilizados neste blog de nosso site.


O importante é nos aceitarmos como somos. Entender e amar a nossa ciclicidade, tirar proveito das diferentes fases e colocar nossa energia em ação no mundo. A menopausa é natural é uma nova fase de descobertas, uma sexualidade mais profunda e mais intensa pode ser vivenciada sem os arroubos juvenis (igualmente necessários, mas pelos quais já passamos), é ser mais intensa, mais verdadeira consigo mesma, saber dizer não e cuidar de si e dos outros de forma diferenciada. É ter mais tempo para si mesma e cultivar e distribuir criativamente sua sabedoria.


Aceite-se! Ame-se! A vida é um sopro para que você brigue consigo mesma!


Ame Ser e torne-se a Mulher que você nasceu para ser!


Em nosso canal do Youtube deixamos um vídeo falando sobre a Menopausa e a Lua Roxa.

Vídeo: https://youtu.be/UY9d-Qu04tY


#hamadriade #luaroxa #menopausa #ciclolunar #ciclosdofeminino #magialuminar #sagradofeminino

0 visualização

HAMADRÍADE - lARA MONCAY REGINATO

Telefone/ WhatsApp: (54) 99154.1840
Email: laramoncay@gmail.com

COPYRIGHT 2019 HAMADRÍADE