Buscar

Vaporização Uterina

Dentre as muitas ferramentas utilizadas na Ginecologia Natural a Vaporização Uterina é sem dúvida a nossa queridinha. Além de nos conectar com o poder ancestral ela pode ser utilizada para limpeza de padrões repetitivos que acometem não apenas a vida individual de cada mulher, mas que envolvem toda a sua ancestralidade mantendo-as conectadas a uma teia relacional recorrente, até que uma dessas mulheres desperte e rompa com esse ciclo de repetições.


Normalmente o aborto espontâneo, principalmente na primeira gestação acomete mulheres da mesma família, assim como relatos de abuso e de outros tipos de violência. Dentro da Constelação Familiar entende-se essa repetição como falta de ordem, cuja solução é reconhecer o nosso lugar na hierarquia familiar, dando ordem e finalidade a mesma.


Já na Ginecologia Natural a vaporização pode ser utilizada como um instrumento de liberação, de rompimento com padrões familiares conhecidos e desconhecidos, ligados às dificuldades encontradas em “fazer diferente” ou de materialização de sonhos e projetos. Para tanto, tudo passa pelo objetivo que se tem ao fazer uma vaporização. Tendo o objetivo passamos a escolha das ervas.


Entenda que esse objetivo não precisa ser exato, tipo vou tratar aqueles acontecimentos de 1920, quando… ele deve ser direcionado a questões amplas como: vou tratar o medo de abandono, ou a libertação e cura de meu útero com relação a abortos espontâneos ou não… enfim, não é necessário um acontecimento específico, mas uma situação.


Ah, se você não tem clareza no objetivo, não consegue identificar um padrão de repetição, não tem problema. Foca naquilo que quer liberar, no que quer dar materialidade e escolhe intuitivamente as ervas. Escolha no máximo 3.


É preciso, que nesse processo de liberação e cura, deixar que a intuição nos guie, pois ela é com toda certeza a aliada mais poderosa que temos. Confie nela, registre as ervas escolhidas e todas as sensações, sonhos e acontecimentos posteriores e até anteriores a feitura do ritual de vaporização.


Por que anteriores?


Porque quando decidimos fazer uma vaporização, as energias já começam a se mover.


Muitas das nossas clientes relataram que postergaram a realização da vaporização por muito tempo. Outras sentiram medo ou negação, como se não fosse importante, tipo: que bobagem fazer isso!


Preste atenção, pois tudo que nos impede não quer deixar de existir. Existe uma zona de conforto na repetição, no fracasso e na desistência. Quando finalmente decidimos ser maiores e melhores, tudo se movimenta.


O registro contínuo e sistemático das práticas, ervas utilizadas, do ciclo e as diferentes fases que o compõem, assim como as emoções, sensações e percepção são cruciais para o caminho do autodesenvolvimento e conhecimento de si, pois é necessário gerar conteúdo sobre nós mesmas para que com o tempo possamos nos ler e entender como funcionamos.


Hoje deixo como dica um blend de ervas para trabalhar a ressignificação da relação com a mãe - seja ela conhecida ou não - e os relacionamentos em geral, pois os problemas que enfrentamos nos relacionamentos de amizade e/ou amorosos, em sua grande maioria, estão relacionados à forma como foi construída e interpretada e relação com a mãe e o materno.


Ervas: Camomila - Matricaria Recutita; Erva de São João - Hypericum perforatum e Picão Preto - Bidens pilosa.


Essa mistura trabalha muito bem na soltura de mágoas, ressentimentos, liberando a criança interior para ser feliz e ser responsável por si mesma sem culpa nas suas decisões. Também trabalha na liberação das relações cármicas, seja com uma pessoa específica, ou com um tipo/energia de relacionamento que se repete.


Faça de 1 a 3x seguidas ou intercaladas, dando até 3 dias de intervalo entre uma e outra vaporização. Não se esqueça de registrar tudo e nos contar os resultados.


.


#hamadriade #sagradofeminino #ginecologianatural #medicinaancestral

41 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo